Alcança o bem-estar de forma natural, para uma vida mais saudável e feliz. | Produtos naturais, orgânicos, vegan e sem plástico. | Portes Grátis em encomendas a partir de 35€.

10 minutos de exercício podem salvar-te a vida!

Escrito em 19 de julho de 2022

10 minutos de exercício podem salvar-te a vida!
Um estudo norte-americano publicado no início deste ano, na revista académica JAMA Internal Medicine, revelou que 10 minutos de exercício físico a mais por dia poderiam salvar a vida de mais de 110 mil pessoas, todos os anos.


O estudo, levado a cabo pelo Instituto Nacional de Cancro dos Estados Unidos, demonstrou que, se as pessoas com idade entre os 40 e os 85 anos aumentassem a sua atividade física diária em apenas 10 minutos, 111.174 mortes poderiam ser evitadas por ano, nos Estados Unidos. Se a prática física aumentasse 20 minutos, seriam salvas mais de 209 mil vidas, e, com 30 minutos a mais por dia, salvar-se-iam 272.297 vidas, todos os anos, apenas nos Estados Unidos.
 
Este estudo reforça o quão importante para a nossa saúde é movimentarmos o nosso corpo todos os dias. Além do impacto que tem na nossa saúde física, o exercício físico também influencia o nosso bem-estar mental e psicológico, sendo bastante benéfico para casos de ansiedade e depressão.
 
Assim, é importante evitarmos um estilo de vida sedentário e tentarmos praticar exercício físico regularmente, para ajudarmos o nosso organismo a eliminar toxinas acumuladas, através da transpiração.
 
Não precisas de te juntar a um ginásio, mas tenta mexer o corpo todos os dias, nem que seja só um bocadinho. Tal como este estudo indica 10 minutos já fazem diferença! O mais importante é assumires um compromisso contigo própria e estabeleceres metas realistas que consigas cumprir, até nos dias mais cansativos.
 
Como se costuma dizer “mais vale feito do que perfeito”, por isso, faz o melhor que conseguires todos os dias e lembra-te: sê a mudança que queres ver na tua saúde!

 
Para veres o vídeo que partilhei sobre este tema, clica aqui. Caso tenhas curiosidade e queiras ler o estudo, podes lê-lo aqui.

 

 

- Escrito por Teresa Martins.
 

Photo Credits: Monstera

 


×